Siga-nos nas redes

País

Congresso da Juventude Popular suspenso após levantamento do estado de emergência

Publicado

em

Depois do levantamento do estado de emergência, decidiram hoje os órgãos da estrutura que representa os jovens do CDS-PP, que o XXIV Congresso da Juventude Popular, agendado para sábado e domingo, em Braga, foi suspenso e será reagendado 15 dias.

“A meu pedido, a Juventude Popular [JP] reuniu os seus órgãos e chegámos ao entendimento de suspender os trabalhos do congresso”, disse à Lusa o presidente, argumentando que “não estavam reunidas as condições logísticas nem políticas para a realização do congresso”.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



De acordo com Francisco Mota, “será indicada uma nova data até 15 dias depois do levantamento do estado de emergência” no país.

A decisão já foi comunicada aos congressistas, através de uma nota assinada pelo vice-presidente da mesa do congresso, Ricardo Machado Azevedo, pelo presidente da comissão organizadora do congresso, Francisco Kreye, e pelo primeiro subscritor da mossa de estratégia global “Responder ao Futuro”, e candidato à liderança da JP, Francisco Camacho.

“Perante a urgência de encontrar soluções face ao problema emergente, a solução adotada procura encontrar consenso entre as partes subscritoras, leia-se órgãos responsáveis pelo congresso, organização do congresso e primeiro subscritor da moção de estratégia global submetida”, refere o documento.

No domingo, o presidente da Juventude Popular anunciou que convocou para segunda-feira uma reunião dos órgãos daquela estrutura para debater o adiamento do congresso. A decisão deveria ter sido anunciada numa conferência de imprensa agendada para hoje de manhã, mas que acabou por não acontecer porque, na altura, ainda não tinha sido firmado o acordo.

Francisco Mota explicou que o congresso será suspenso, e não adiado, porque o adiamento “obrigaria a repetir todo o processo”.

O dirigente considerou também “natural que um processo como este não seja consensual”, e lamentou que não tenha sido aceite incluir no regulamento do congresso a sua proposta “de uma alínea que previa o adiamento no caso do agravamento da pandemia”.

A nota enviada aos 321 delegados inscritos indica também que, “atendendo à suspensão, considerar-se-ão com capacidade eleitoral ativa e passiva todos os militantes que preencham os requisitos à data inicialmente prevista”.

Francisco Mota referiu que o congresso iria decorrer em Braga, num pavilhão com capacidade para 1.400 pessoas e limpeza permanente, e que estaria disponível medição de temperatura e testes rápidos à presença do novo coronavírus.

Sobre o facto de, na segunda-feira, o presidente do CDS ter dito aos jornalistas que o congresso da JP seria adiado, Francisco Mota sublinhou que “cabe aos órgãos da JP tomar a decisão”, e não ao líder do partido.

O presidente da JP ressalvou que, segundo a lei do estado de emergência, a reunião magna daquela estrutura poderia realizar-se, mas recusou que a atividade política seja “beneficiada” enquanto estão em vigor “restrições severas para os portugueses e para as atividades económicas”, decorrentes da declaração do estado de emergência.

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 08 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Na semana passada, o ministro da Administração Interna deu como quase certo que a Assembleia da República terá de aprovar uma segunda prorrogação do estado de emergência a partir de 09 de dezembro, e o Presidente da República salientou que não hesitará em propor “mais renovações posteriores”.

O regime legal do estado de sítio e do estado de emergência estabelece que “as reuniões dos órgãos estatutários dos partidos políticos, sindicatos e associações profissionais não serão em caso algum proibidas, dissolvidas ou submetidas a autorização prévia”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 12 horas

Famalicão: Colisão em Calendário provoca um ferido

Uma pessoa ficou ferida, ao final da tarde desta quarta-feira, na sequência de uma colisão rodoviária na rua Alberto Sampaio,...

Famalicãohá 12 horas

Famalicão: Colisão em Ribeirão faz dois feridos

Duas pessoas ficaram feridas ao final da tarde desta quarta-feira, na sequência de uma colisão rodoviária na Avenida da Industria,...

Famalicãohá 14 horas

Bombeiros Voluntários Famalicenses de luto com falecimento do elemento Sr. Fernando “Bombeiro”

Faleceu, esta quarta-feira, o Chefe 3 do Quadro de Honra, o Sr. Fernando, conhecido como “Bombeiro”. As cerimónias fúnebres terão...

Desportohá 14 horas

FC Famalicão: Chiquinho agradece “confiança” e garante protagonismo do “coletivo” na atribuição do “Melhor Jogador Jovem do Mês”

O prémio destinado ao melhor jogador jovem da I Liga referente ao mês de janeiro já foi atribuído a Chiquinho....

Desportohá 16 horas

Famalicense João Pinheiro vai arbitrar ‘derby’ entre Porto e Benfica

João Pinheiro, da Associação de futebol de Braga, é o árbitro do clássico de domingo entre FC Porto e Benfica,...

Paíshá 16 horas

Autoridades alertam: Agitação marítima sofre agravamento a partir desta quinta-feira

A Marinha e a Autoridade Marítima alertam hoje a população e a comunidade marítima para estarem vigilantes em relação ao...

Famalicãohá 17 horas

Famalicão: Chuva regressa esta quinta-feira

A chuva regressa, esta quinta-feira, ao concelho de Famalicão, assim indicam as previsões do Instituto Português do Mar e da...

Famalicãohá 18 horas

Famalicão: Suspeito acusa primo da autoria da morte do empresário José Ferreira em Tribunal

Um arguido disse hoje no Tribunal de Guimarães que foi um primo, também arguido, que matou à facada um empresário...

Desportohá 18 horas

Famalicão: “Move-te” distinguido como “Evento Desportivo Local do Ano”

Na última sexta-feira, dia 23 de fevereiro, o programa municipal famalicense “Move-Te”, dedicado à promoção de atividade física ao ar...

Desportohá 19 horas

Seleção Nacional feminina goleia Coreia do Sul por 5-1

A seleção portuguesa feminina de futebol goleou hoje a congénere da Coreia do Sul por 5-1, em jogo de preparação...

Arquivo

Mais Vistos