Siga-nos nas redes

Braga

Sindicato acusa Hospital de Braga de “varrer” 70% dos enfermeiros

Publicado

em

Os enfermeiros do Hospital de Braga com contrato individual de trabalho foram “todos varridos a zero pontos” no âmbito da aplicação do recente decreto-lei que procedeu ao descongelamento da avaliação de desempenho, denunciou hoje fonte sindical.

Em declarações à Lusa, o presidente do Sindicato dos Enfermeiros (SE), Pedro Costa, disse que esta é “uma situação absolutamente inadmissível e discriminatória”, que considera resultar de uma “estranha interpretação da lei”.

“O decreto é claro ao afirmar que é aplicável a todos os enfermeiros, independentemente da natureza da ligação contratual”, sublinhou.

Segundo Pedro Costa, em causa estão cerca de 70% dos enfermeiros do Hospital de Braga.

“Pura e simplesmente, foram todos varridos a zero pontos”, referiu.

Contactado pela Lusa, o Hospital de Braga refere que “tem seguido as orientações da tutela sobre esta matéria”.

“Neste sentido, e após aprofundada análise da situação particular do Hospital de Braga face à transição do modelo de gestão de PPP para EPE, está em curso a reavaliação da mesma, esperando o Conselho de Administração que o assunto fique completamente clarificado nas próximas horas”, acrescenta.

Em comunicado, o SE “exige que o Hospital de Braga não discrimine os enfermeiros com contrato individual de trabalho (CIT) e faça a correta contabilização de pontos”.

Na quarta-feira, e segundo o sindicato, os enfermeiros com CIT foram informados, pelo Hospital de Braga, de que têm zero pontos na sua avaliação.

Para Pedro Costa, as comunicações do hospital “chegam a ser quase ofensivas”.

“São enviadas tabelas discriminatórias por ano de trabalho, em alguns casos de enfermeiros que ali trabalham desde 2004, e que vêm em branco e apenas com a contabilização total de zero pontos na última linha”, explicou.

O sindicato já deu conta da situação ao Ministério da Saúde e pediu a intervenção urgente da tutela.

À Lusa, o vice-presidente da Ordem dos Enfermeiros, Luís Filipe Barreira, referiu que esta é uma questão que “interfere com a dignidade do exercício profissional”.

“Considero, por isso, ser necessária a intervenção do ministro da Saúde, para repor a serenidade dos enfermeiros, que muito têm dado ao Serviço Nacional de Saúde”.

O Presidente da República promulgou, a 26 novembro, o diploma do Governo que estabelece os termos da contagem de pontos na avaliação do desempenho dos enfermeiros, e que resulta no descongelamento da progressão salarial.

O decreto-lei tinha sido aprovado em Conselho de Ministros a 10 de novembro e, na altura, o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, referiu que este descongelamento da progressão salarial dos enfermeiros será feito com pagamento retroativo a janeiro deste ano, e terá um “impacto orçamental” de 72 milhões de euros.

O ministro garantiu que os pagamentos aos enfermeiros seriam feitos ainda este ano e frisou que o diploma “dá corpo à recuperação dos pontos perdidos em sede de avaliação de desempenho para efeitos de progressão salarial dos enfermeiros, descongelando a progressão, que estava suspensa desde 2004”.

São abrangidos cerca de 20.000 enfermeiros, segundo o Governo, que prometeu um aumento de cerca de 200 euros para os enfermeiros com pontos para subir uma posição remuneratória e 400 euros para aqueles que sobem duas posições.

O ministro sublinhou ainda que o diploma garante que os enfermeiros “são tratados de uma forma equitativa, independentemente do respetivo regime de vinculação ao SNS”, já que se aplica “tanto a enfermeiros com contratos de trabalho em funções públicas, como a enfermeiros com contrato individual de trabalho”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

PASSOU EM DIRETO

Publicidade Publicidade

pub

LER JORNAL

Artigos Recentes

Famalicãohá 14 horas

3ª marcha LGBTQIAP+ saiu para a rua para defender os direitos da comunidad

Eram poucos, mas com vontade de gritar a plenos pulmões os direitos que defendem para a comunidade LGBTQIAP+.A 3ª marcha...

Famalicãohá 16 horas

Mais de 500 detidos pela PSP esta semana

A PSP deteve, na última semana, 504 pessoas em todo o país. Destas detenções, 145 dizem respeito a crimes rodoviários,...

Famalicãohá 19 horas

Festas em honra do Santíssimo Sacramento em Brufe

No próximo dia 30 de junho, começam as festividades em honra do Santíssimo Sacramento, na freguesia de Brufe. Para além...

Famalicãohá 20 horas

Está de regresso o Mel – piquenique das artes na Devesa

O Mel – piquenique das artes, regressa ao Parque da Devesa no próximo fim de semana, 29 e 30 de...

Famalicãohá 21 horas

Hoje joga a nossa seleção

Portugal entrou a vencer no Euro’2024 e, apesar da dose de sofrimento para bater a Chéquia (2-1), prepara-se agora para...

Famalicãohá 22 horas

Marcha LGBTQIAP+ sai hoje para a rua em Famalicão

Sob o tema “As cores da liberdade” a 3ª marcha pelos direitos LGBTQIAP+ vai para a rua esta tarde a...

Paíshá 1 dia

Parlamento aprovou fim das SCUTS

O parlamento aprovou hoje em votação final global a proposta do PS para eliminar as portagens nas ex-SCUT e nos...

Famalicãohá 2 dias

Famalicão: Colisão no parque de estacionamento do E.Leclerc faz um ferido

Uma pessoa ficou ferida, na tarde desta sexta-feira, na sequência de uma colisão rodoviária no parque de estacionamento do E....

Famalicãohá 2 dias

Famalicão apresenta novo projeto dedicado à Ciência e à Inovação (2024-06-21)

A Semana da Inovação e Ciência terminou, esta sexta-feira, em Famalicão com a apresentação do projeto de requalificação e adaptação...

Vídeoshá 2 dias

3º Convívio das Academias Seniores de Vila Nova de Famalicão

Realizou-se esta sexta feira o terceiro piquenique anual das Academias Seniores de Vila Nova de Famalicão. O programa das Academias Seniores, dinamizado pelo Município de...

Arquivo

Mais Vistos