Siga-nos nas redes

Região

Mais de 100 médicos de hospitais do Norte apresentaram escusa a mais horas extra

Publicado

em

Mais de 100 médicos de quatro hospitais do Norte apresentaram pedidos de escusa à realização de mais horas extraordinárias, colocando em causa a elaboração de escalas do serviço de urgência, revelou hoje a Federação Nacional dos Médicos (Fnam).

Em causa estão a Unidade de Saúde Local do Alto Minho (ULSAM), que integra o hospital de Viana do Castelo, o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), com os hospitais de Vila Real, Lamego e Chaves, o hospital de Bragança e o Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV), em Santa Maria da Feira, num total de cerca de 110 médicos a apresentar dispensa do trabalho suplementar a partir das 150 horas anuais legalmente previstas, disse à Lusa a presidente da Fnam, Joana Bordalo e Sá.

A dirigente sindical disse que apresentaram escusa às horas extraordinárias “a esmagadora maioria dos médicos de Cirurgia Geral e Medicina Interna de Viana do Castelo, 22 em 36 médicos de Medicina interna do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), a esmagadora maioria dos médicos de Cirurgia Geral e Medicina Interna do hospital de Bragança e 18 médicos de Medicina Interna do CHEDV”.

Joana Bordalo e Sá explicou que estas decisões são o resultado de “uma iniciativa espontânea de médicos do hospital de Viana do Castelo, sindicalizados ou não, que acolheram a iniciativa lançada em maio pela Fnam de disponibilizar minutas de dispensa de trabalho suplementar, devido ao impasse nas negociações entre os sindicatos e o ministério da Saúde”.

No início de setembro, aquele grupo de profissionais tinha reunido mais de mil assinaturas de médicos a avisar o ministro da Saúde da indisponibilidade de fazerem mais horas extra a partir de 12 de setembro.

Na “Carta Aberta ao ministério da Saúde”, a que a Lusa teve acesso, o movimento de médicos informa que os profissionais “têm cumpridas as 150 horas de trabalho suplementar obrigatórias à data de 11 de setembro”, pelo que, “na ausência de entendimento” entre o ministério e os sindicatos, a 12 de setembro de 2023 vão fazer “valer a declaração de indisponibilidade para a prestação de trabalho suplementar acima das 150 horas anuais”.

“Entendemos a complexidade e importância do Serviço Nacional de Saúde e reconhecemos os esforços para manter o seu funcionamento adequado. No entanto, as condições de trabalho atuais têm impactado negativamente a saúde mental, física e a qualidade de vida de todos os profissionais de saúde. Estamos unidos na busca da melhoria de condições na nossa profissão, que resultarão em benefícios não só para o Serviço Nacional de Saúde, como para toda a nossa população”, referem os médicos na missiva enviada ao ministério a 01 de setembro.

O número de profissionais a recusar mais horas extra pode, por isso, ser superior ao apontado pela Fnam, mas Joana Bordalo e Sá explica que estes são os dados da estrutura sindical, referentes aos hospitais do Norte por onde passou a caravana que nas próximas semanas se desloca para o Centro e o Sul do país.

As duas principais organizações sindicais que representam os médicos indicaram na quinta-feira que as medidas anunciadas pelo Governo não resolvem os principais problemas e poderão mesmo afastar mais profissionais do Serviço Nacional de Saúde.

O Governo aprovou na quinta-feira o diploma do novo modelo das Unidades de Saúde Familiar (USF) e criou as condições para alargar aos hospitais o mesmo modelo, assente na dedicação plena dos profissionais, com equipas multiprofissionais auto-organizadas.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

PASSOU EM DIRETO

Publicidade Publicidade

pub

LER JORNAL

Artigos Recentes

Paíshá 10 horas

Fogo de artíficio das festas de São João no Porto vai ser lançado junto à Alfândega

O fogo de artifício das festas de São João, que esteve em risco de não acontecer devido às marés, foi...

Póvoa de Varzimhá 12 horas

Atrações do S. Pedro da Póvoa saem à rua já esta terça-feira

As celebrações das Festas de S. Pedro da Póvoa de Varzim têm início nesta terça-feira, dia assinalado com uma série...

Famalicãohá 13 horas

Famalicão: Temperaturas descem 10.º graus esta terça-feira

Famalicão espera, esta terça-feira, um dia de sol, embora nublado, e com uma descida abrupta das temperaturas, de acordo com...

Famalicãohá 14 horas

Academias Seniores de Famalicão cada vez mais unidas para combater o isolamento

Esta sexta-feira, o Parque de Lazer de Gondifelos foi o local do terceiro piquenique anual das Academias Seniores de Vila...

Famalicãohá 15 horas

Famalicão: Paulo Cunha nomeado como líder do grupo de eurodeputados da Aliança Democrática

O famalicense Paulo Cunha foi nomeado pelo líder do seu partido, Luís Montenegro, como líder do grupo de eurodeputados eleitos...

Desportohá 16 horas

Famalicão: Equipas do Clube de Xadrez A2D garantem permanência nos suas divisões

Este último sábado e domingo foi momento de realização das últimas sessões do 64.º Campeonato Nacional por Equipas da II...

Famalicãohá 18 horas

Famalicão: Cabeçudos apresenta a sua Mostra Comunitária este sábado e domingo

A freguesia de Cabeçudos, em Famalicão, prepara-se para apresentar o que de melhor de faz neste local, com a apresentação...

Famalicãohá 19 horas

Famalicense Reverendo Monsenhor Mário Oliveira nomeado pelo Papa Francisco para Chefe da Chancelaria do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica

O Reverendo Monsenhor Mário Rui Fernandes Leite de Oliveira, natural do concelho de Famalicão, foi nomeado pelo Santo Padre como...

Famalicãohá 19 horas

Famalicão: Esmeriz convida para a sua Mostra Comunitária este sábado

A freguesia de Esmeriz realiza, este sábado (29 de junho), a sua Mostra Comunitária, um evento dirigido à comunidade com...

Famalicãohá 20 horas

Famalicão: “Os Amigos do Moinho” de Vermoim celebram 5 anos na Casa do Artista Amador

A Casa do Artista Amador de Famalicão dá palco à música tradicional e popular portuguesa, este domingo (30 de junho),...

Arquivo

Mais Vistos