Siga-nos nas redes

País

Doente de recebe transplante de medula nº. 100 como prenda de Natal no Hosp. S. João no Porto

Publicado

em

João Manuel Miranda faz hoje 52 anos e como prenda recebeu um transplante de medula óssea, o centésimo que o Hospital de São João realiza este ano e que é visto como uma “conquista” perante os constrangimentos da pandemia.

O dia de aniversário de João Manuel Miranda, natural de Barcelos (Braga), foi hoje dia de festa no Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ), no Porto. Em 26 anos do serviço de hematologia, esta é a primeira vez que uma equipa médica realiza o 100.º transplante de medula óssea num ano.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



Agendado para as 11:00, o transplante autólogo [autotransplante], que ditou o fim a mais de um ano e meio de espera de João Manuel Miranda, “correu bem”, apesar da ligeira ansiedade que sentiu.

“É normal. É do processo de espera. Pensei que fosse mais doloroso, mas felizmente consegui”, explicou.

Depois de o “pior já ter passado”, João Manuel Miranda tem agora pela frente um mês de internamento naquela unidade hospitalar para recuperar totalmente.

Até ao final do ano, o Hospital de São João espera conseguir totalizar entre 102 e 104 transplantes de medula óssea, sendo que dos 100 realizados até hoje, 20 estavam relacionados com leucemia, 30 com linfoma, 48 com mieloma, um com esclerose múltipla e outro com miastenia.

Na sua totalidade, foram 94 os doentes que receberam um transplante de medula óssea, uma vez que seis, por terem um mieloma de alto risco, fizeram um transplante duplo.

“Chegar pela primeira vez aos 100 transplantes é gratificante”, descreveu à saída da sala de intervenção o médico que acompanhou e coordenou o autotransplante de João Manuel Miranda, Rui Bergantim.

E acrescentou: “é um marco muito importante porque representa um incremento da nossa atividade”.

Em 2017, no Hospital de São João foram realizados 73 transplantes de medula óssea, número que anualmente tem vindo a subir, tendo sido realizados 85 intervenções em 2020.

“Há um aumento mundial pela procura desta terapêutica, porque é bastante eficaz e transversal a várias patologias dentro da área da hematologia”, esclareceu à Lusa Ricardo Pinto, também médico coordenador de transplantes naquele serviço.

Neste ano marcado pela pandemia da covid-19, no qual os pacientes chegaram com estados mais avançados da doença e o número de dadores se reduziu significativamente, conseguir realizar o maior número de transplantes reflete o “mérito de toda a equipa e do hospital, que conseguiu dar condições e manter a atividade em doentes não covid-19 na totalidade”.

À Lusa, Ricardo Pinto revelou que apesar da maioria dos transplantes serem autólogos [em que o dador é o próprio doente], é intenção da equipa desenvolver uma “nova modalidade de transplante” nos próximos dois a três anos: o transplante haploidêntico, uma alternativa para os doentes que não encontram um dador compatível.

“O transplante haploidêntico permite a realização de transplantes entre pai e filho ou entre dadores só com 50% de compatibilidade. Isto é bastante relevante porque cerca de 40% das pessoas que têm indicação para transplante, fruto do nosso património genético, acabam por não encontrar um dador”, observou.

Para a diretora do serviço de hematologia, Fernanda Trigo, apenas duas palavras descrevem o momento: “gratidão” e “satisfação”.

“Há um sentido de dever cumprido, paz e orgulho. Fizemos o nosso melhor”, salientou, acrescentando que os 100 transplantes não são só um número.

“Representam pessoas que precisaram e conseguiram um transplante”, notou Fernanda Trigo.

Considerando que o serviço tem ainda “um caminho a percorrer”, a especialista afirmou que o sonho alimentado pelos que integram a equipa é que “todos os doentes que precisam de um transplante um dia o tenham”, seja naquela unidade hospitalar ou noutra.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 2 horas

Famalicão: Festival de Teatro Amador “Terras de Camilo” estreia nova edição este sábado

De 2 de março a 27 de abril, o auditório do Centro de Estudos Camilianos, em Seide, volta a receber...

Famalicãohá 5 horas

Famalicão sob Aviso Amarelo: Rajadas de vento de 75 km/h e chuva este sábado

Depois de registada alguma chuva nos últimos dias, o concelho de Famalicão espera um sábado com agravamento das condições meteorológicas,...

Trofahá 6 horas

Feira anual da Trofa é já uma referência no norte do país

Realiza-se este fim de semana a já tradicional Feira Anual da Trofa. São esperadas milhares de pessoas, neste certame que...

Famalicãohá 6 horas

Famalicão: Atropelamento rodoviário na Avenida Marechal Humberto Delgado faz um ferido

Uma pessoa ficou ferida na manhã desta sexta-feira, na sequência de um atropelamento rodoviário na Avenida Marechal Humberto Delgado, no...

Famalicãohá 7 horas

Famalicão: CITEVE e Braz Costa destacados como “rostos” da inovação e sucesso da indústria têxtil no concelho

Duas décadas depois, o atual diretor-geral do Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário- CITEVE, com sede em Vila Nova de Famalicão,...

Famalicãohá 9 horas

Famalicão: Campo de férias “Páscoa Aventura” decorre entre 25 e 28 de março

De 25 a 28 de março decorre o campo de férias “Páscoa Aventura”, uma iniciativa dinamizada pelo Município de Vila...

Desportohá 9 horas

Famalicão: Alunos da Academia Louro Kids brilham no Campeonato Regional de Jiu-Jitsu

Os alunos da EB Lml Louro destacaram-se em Vizela, este sábado, no Campeonato Regional de Jiu-Jitsu Sistema de Luta onde...

Famalicãohá 10 horas

Famalicão: Serviços Municipais já destruíram mais de 8 mil ninhos de vespa asiática

Os Serviços Municipais de Proteção Civil (SMPC) de Vila Nova de Famalicão destruíram, ao longo da última década, mais de...

Economiahá 11 horas

Nova semana traz aumento no preço da gasolina mas gasóleo fica mais barato

Os preços dos combustíveis mais utilizados seguem tendências distintas já na próxima segunda-feira, assim indicam as previsões do setor, nesta...

Famalicãohá 11 horas

Famalicão: Casa do Território expõe “10 anos de tesouros” arqueológicos

Uma parte de uma Ara (altar romano), utensílios da Idade do Bronze, o chão de uma lareira do Castro de...

Arquivo

Mais Vistos