Siga-nos nas redes

País

Perto de 70% das crianças internadas com síndrome inflamatória pós-covid eram saudáveis

Publicado

em

Quase sete em cada dez crianças que estiveram internadas com a síndrome inflamatória multissistémica, uma manifestação rara e grave da covid-19, no Hospital D. Estefânia, eram previamente saudáveis, revela um estudo hoje divulgado na revista Ata Médica.

O estudo observacional e descritivo decorreu entre abril de 2020 e abril de 2021 e teve como objetivo descrever as características das crianças hospitalizadas no hospital pediátrico D. Estefânia, em Lisboa, com a síndrome inflamatória multissistémica (MIS-C).

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



Para isso, foram analisados dados demográficos, clínicos, exames de diagnóstico e terapêutica, as complicações e as sequelas da doença.

Entre outras conclusões, o estudo conclui que, embora não tenha sido registada nenhuma morte entre os 45 doentes com MIS-C internados no D.Estefânia, a maioria esmagadora (90,4%) dos 21 doentes avaliados seis meses após a alta apresentaram diminuição da tolerância ao esforço e 53,3% uma lesão cardíaca persistente.

“De facto, observámos várias sequelas cardíacas, físicas e psicológicas e, por essa razão, é importante salientar que estes doentes devem ter um longo acompanhamento, com especial enfoque no envolvimento cardíaco, uma vez que é uma marca registada do MIS-C”, realçam os investigadores.

Dos 312 doentes hospitalizados com infeção por SARS-Cov-2, que provoca a covid-19, neste período no hospital pediátrico, 45 tinham MIS-C (14,4%), refere o estudo realizado pelos pediatras Maria João Brito, Joana Vieira de Melo, Tiago Silva, Rita Valsassina e Catarina Gouveia.

A infeção por SARS-CoV-2 foi confirmada por teste de diagnóstico (RT-PCR) ou serologia em 77,8% dos doentes e 73,3% tinham um contexto epidemiológico ligado à covid-19.

“Tal como em relatórios anteriores, encontramos uma idade média semelhante (sete anos), ligeira predominância de doentes do sexo masculino (68,9%), e a maioria dos doentes eram anteriormente saudáveis (68,9%)”, refere o estudo publicado na revista Ordem dos Médicos.

Os sintomas mais comuns na admissão hospitalar foram febre (100%), seguida de dor abdominal (60%), vómitos (53,3%), erupção cutânea (48,9%) e hiperemia conjuntival bilateral (28,9%).

Os autores do estudo referem que foi observado “um amplo espetro” de apresentação da doença num grupo de doentes previamente saudável, na sua maioria.

Todos os doentes tiveram febre e envolvimento multiorgânico: hematológico (100%), cardiovascular (97,8%), gastrointestinal (97,8%), mucocutâneo (86,7%), respiratório (26,7%), neurológico (15,6%) e renal (13,3%).

“O envolvimento neurológico e respiratório ocorreu nos doentes mais graves”, frisa o estudo, indicando que 13 doentes (28,8%) necessitaram de cuidados intensivos.

No entanto, sublinha, mesmo estes doentes tiveram “um bom resultado a curto prazo”, não tendo sido registada nenhuma morte.

Segundo o estudo, a duração média desde o início dos sintomas até à admissão no hospital foi de seis dias, “um longo período de tempo considerando a potencial gravidade da doença”, sublinham.

Segundo os investigadores, estes dados permitem concluir que esta síndrome nem sempre é reconhecida, dada a possibilidade de uma apresentação mais suave, mas, afirmam, “em qualquer caso, esta síndrome tem consequências potencialmente graves e deve motivar um acompanhamento atento e uma hospitalização”.

“O diagnóstico da MIS-C é um desafio na prática clínica atual e requer um elevado nível de suspeição pois o início atempado de terapêutica é fundamental para prevenir complicações”, defendem.

No entanto, não existe ainda consenso científico sobre a melhor terapêutica e seguimento destes doentes.

“O MIS-C é uma condição grave associada a uma infeção por SARS-CoV-2 e ainda são necessárias provas para esclarecer os vários aspetos desta síndrome”, argumentam.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 3 horas

Famalicão: Festival de Teatro Amador “Terras de Camilo” estreia nova edição este sábado

De 2 de março a 27 de abril, o auditório do Centro de Estudos Camilianos, em Seide, volta a receber...

Famalicãohá 6 horas

Famalicão sob Aviso Amarelo: Rajadas de vento de 75 km/h e chuva este sábado

Depois de registada alguma chuva nos últimos dias, o concelho de Famalicão espera um sábado com agravamento das condições meteorológicas,...

Trofahá 7 horas

Feira anual da Trofa é já uma referência no norte do país

Realiza-se este fim de semana a já tradicional Feira Anual da Trofa. São esperadas milhares de pessoas, neste certame que...

Famalicãohá 7 horas

Famalicão: Atropelamento rodoviário na Avenida Marechal Humberto Delgado faz um ferido

Uma pessoa ficou ferida na manhã desta sexta-feira, na sequência de um atropelamento rodoviário na Avenida Marechal Humberto Delgado, no...

Famalicãohá 8 horas

Famalicão: CITEVE e Braz Costa destacados como “rostos” da inovação e sucesso da indústria têxtil no concelho

Duas décadas depois, o atual diretor-geral do Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário- CITEVE, com sede em Vila Nova de Famalicão,...

Famalicãohá 10 horas

Famalicão: Campo de férias “Páscoa Aventura” decorre entre 25 e 28 de março

De 25 a 28 de março decorre o campo de férias “Páscoa Aventura”, uma iniciativa dinamizada pelo Município de Vila...

Desportohá 10 horas

Famalicão: Alunos da Academia Louro Kids brilham no Campeonato Regional de Jiu-Jitsu

Os alunos da EB Lml Louro destacaram-se em Vizela, este sábado, no Campeonato Regional de Jiu-Jitsu Sistema de Luta onde...

Famalicãohá 11 horas

Famalicão: Serviços Municipais já destruíram mais de 8 mil ninhos de vespa asiática

Os Serviços Municipais de Proteção Civil (SMPC) de Vila Nova de Famalicão destruíram, ao longo da última década, mais de...

Economiahá 12 horas

Nova semana traz aumento no preço da gasolina mas gasóleo fica mais barato

Os preços dos combustíveis mais utilizados seguem tendências distintas já na próxima segunda-feira, assim indicam as previsões do setor, nesta...

Famalicãohá 12 horas

Famalicão: Casa do Território expõe “10 anos de tesouros” arqueológicos

Uma parte de uma Ara (altar romano), utensílios da Idade do Bronze, o chão de uma lareira do Castro de...

Arquivo

Mais Vistos