Siga-nos nas redes

País

Levar o cão para a praia pode resultar em coima para o dono. Conheça aqui as regras

Publicado

em

Nos últimos três anos foram emitidas 67 contraordenações relativas a animais nas praias, em toda a costa portuguesa, com quase metade a ocorrerem em Cascais e Vila Real de Santo António, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

De acordo com o Edital de Praia 2023, é proibida a “circulação e permanência de animais fora das zonas autorizadas, exceto cães de assistência treinados ou em fase de treino, devidamente certificados, para acompanhar, conduzir e auxiliar pessoas com deficiência”.

emissão em direto da famatv

Apesar da legislação em vigor, é possível ver frequentemente banhistas com cães nas praias concessionadas, durante a época balnear, desrespeitando a sinalização de interdição a animais existente na entrada das mesmas, como contou à Lusa, André Correia, dono há quase 10 anos de uma concessão na praia da Costa Nova, em Ílhavo, no distrito de Aveiro.

“Efetivamente, não há o respeito pelo areal e os cães andam por aqui, fazem as necessidades na areia e logo a seguir as crianças vão fazer buraquinhos e rebolar-se na areia e meter a areia na boca”, afirmou.

O empresário comentou ainda que algumas pessoas “ficam muito indignadas”, porque não é permitida a entrada de animais na zona do restaurante. “Isso é não é uma opção nossa. Não é permitido animais na praia e nós estamos situados em cima da areia e não podemos ir contra a legislação”, explicou.

Também o presidente da Associação de Nadadores-Salvadores de Ílhavo, André Baroet, confirmou que todos os dias há cães nas praias, apesar de serem poucos os banhistas que se queixam aos nadadores e quando o fazem é por causa de o cão estar a ladrar.

“Quando alguém se queixa, nós vamos falar com o dono do cão e dizemos que o cão está a incomodar outras pessoas e ou a pessoa controla o cão, porque é proibido o cão estar na praia, ou tem que sair com o cão da praia. O que normalmente acontece é que as pessoas encostam o cão ao para-vento e ele cala-se ou, então, pega no cão e vai-se embora”, adiantou.

André Baroet referiu ainda que só quando recebem uma segunda queixa relativa ao mesmo animal, no mesmo dia, é que contactam a Polícia Marítima.

Além de incomodarem os restantes utilizadores das praias, o contacto dos cães com a areia, principalmente a que está seca, representa um perigo para a saúde pública, devido às doenças que os animais podem transmitir aos seres humanos, através da saliva e fezes.

Segundo dados divulgados pela Autoridade Marítima Nacional (AMN), entre 2020 e 2023 foram emitidas 67 contraordenações relativas a animais nas praias, em toda a costa portuguesa, incluindo as ilhas.

A AMN precisa que foram registadas 34 contraordenações em 2020, 16 em 2021, 12 em 2022 e este ano, até ao início do mês de julho, já tinham sido emitidas cinco contraordenações.

Quase metade destas contraordenações foi registada num único ano, em 2020, na área do Comando de Cascais (18) e de Vila Real de Santo António (10), um número anormalmente alto, para o qual a AMN não tem explicações.

Dos 28 comandos locais, só 13 emitiram contraordenações relativas a animais nas praias desde 2020 (Caminha, Viana do Castelo, Leixões, Douro, Figueira da Foz, Peniche, Cascais, Lisboa, Sines, Lagos, Portimão, Faro e Vila Real de Santo António).

O comando local de Aveiro é um dos que não registou qualquer contraordenação deste tipo no período em análise.

Em declarações à Lusa, o comandante da Capitania do Porto de Aveiro, Vitor Conceição Dias, disse que, pontualmente, têm sido registadas situações de pessoas com animais nas praias, mas que “não têm tido consequência”, porque a atuação da Polícia Marítima “nem sempre é imediata”.

“Muitas vezes, quando os agentes chegam ao local já não há evidencias dessa prática”, referiu o mesmo responsável, reconhecendo que há dificuldades para vigiar as praias, numa periodicidade diária, tendo em conta que o comando local de Aveiro dispõe apenas de 16 elementos da Polícia Marítima e um chefe para patrulhar cerca de 70 quilómetros de costa e 110 quilómetros quadrados de ria.

O responsável referiu ainda que a Capitania recebe todos os dias “cinco a seis queixas variadas, mais associadas à atividade da pesca”, adiantando que “não é muito frequente haver queixas de pessoas incomodadas ou que vejam um cão na praia”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 11 horas

Meteoro: Técnicos estão a calcular trajetória da queda

O geofísico Rui Gonçalves informou que duas das quatro câmaras em Portugal da rede AllSky7 registaram o meteoro visto sábado...

Famalicãohá 12 horas

Famalicão: Homem gravemente ferido após acidente de trabalho em Vermoim

Uma pessoa ficou ferida, na tarde desta segunda-feira, na sequência de um acidente de trabalho nas instalações do Horto de...

Desportohá 13 horas

Famalicão: Riba d’Ave é campeão e passa à 1.ª Divisão

Terminada mais uma jornada de disputas, que se realizaram este sábado e domingo. para a Associação de Futasal Amador de...

Famalicãohá 13 horas

Famalicão: GNR visa segurança dos peregrinos na operação “Bom Caminho 2024”

A GNR realiza a partir de hoje e até 31 de outubro a operação “Bom Caminho 2024” que visa promover...

Desportohá 14 horas

Badminton: FAC garante apuramento para a ‘Final Four’ da Liga de Clubes 2024

A equipa de badminton do Famalicense Atlético Clube disputou neste último sábado e domingo, terceira fase regular da Liga de...

Barceloshá 15 horas

Homem que matou a própria mãe em Barcelos condenado a 22 anos de prisão

O Tribunal de Braga condenou hoje a 22 anos de prisão um homem que matou, por asfixia, a mãe, de...

Desportohá 16 horas

Famalicão: Daniela Lopes e Mafalda Mesquita conquistam ouro e prata em Porto Santo

Este último sábado e domingo marcou mais um fim de semana de competições para os atletas do GD Natação de...

Desportohá 16 horas

Famalicão: 2.ª Jornada do Campeonato Concelhio de Ténis termina com vitórias para o Ténis Clube de Famalicão

Realizou-se, neste último sábado e domingo, a 2. etapa do Campeonato Concelhio de Ténis de Famalicão, que reúne em competição...

Famalicãohá 17 horas

Famalicão: Atropelamento faz um ferido na Avenida do Brasil

Uma pessoa ficou ferida, ao início da tarde desta segunda-feira, na sequência de uma colisão rodoviária, na Avenida do Brasil,...

Famalicãohá 19 horas

Javalis de médio porte avistados junto a casas em Vale São Martinho

(Imagem de arquivo) Dois javalis de médio porte foram avistados na noite deste domingo, dia 19 de maio, junto às...

Arquivo

Mais Vistos