Siga-nos nas redes

País

“Nenhum aluno com dificuldades económicas será discriminado no acesso ao ensino superior”, diz ministra

Publicado

em

A ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, afirmou hoje que nenhum aluno com dificuldades económicas será discriminado no acesso ao ensino superior, “independentemente da sua raça, da sua religião, daquilo que for”.

Em Braga, em declarações aos jornalistas no final de uma visita ao Laboratório Internacional Ibérico de Nanotecnologia (INL), que fez acompanhada da sua congénere espanhola, Elvira Fortunato sublinhou que o Governo vai implementar já este ano “uma série de medidas” para apoiar os alunos mais desfavorecidos e os deslocados.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



“Não queremos deixar que nenhum aluno, por questões económicas, não tenha acesso ao ensino superior. Isso está fora de causa”, referiu.

A ministra aludiu a “uma série de subsídios” que este ano vão ser dados pela primeira vez, entre os quais o subsídio de transporte.

Disse ainda que, este ano, os alunos vão saber, “praticamente na altura em que se candidatam”, se têm ou não acesso a uma bolsa social, quando até aqui tinham de esperar “muito tempo” para terem essa confirmação.

“Isso fará toda a diferença, porque poderão desde logo assumir que não será por razões financeiras que não irão para o ensino superior”, afirmou.

A ministra respondia, assim, a questões dos jornalistas sobre a alegada falha do Governo na criação, para o próximo ano letivo, de um contingente de 500 lugares no ensino superior para alunos de Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP).

Esta medida era uma das principais novidades do Plano Nacional Contra o Racismo e Discriminação, aprovado em julho do ano passado, que previa quadruplicar as vagas para alunos desfavorecidos em três anos: 1.000 em 2023, 1.500 em 2024 e 2000 em 2025.

Elvira Fortunato disse que este assunto está ser discutido e vai ser retomado brevemente, mas reiterou que a preocupação do Governo é que nenhum aluno fique de fora por questões económicas.

“Queremos que todos os alunos tenham acesso e que os alunos com mais dificuldades económicas não sejam discriminados, independentemente da sua raça, da sua religião, daquilo que for”, vincou.

Questionada ainda sobre a disparidade de valores cobrados pelas diferentes universidades para a entrega das teses de doutoramento, a ministra referiu que as universidades têm autonomia financeira e que o Governo “não pode impor um valor específico”.

No entanto, acrescentou, “o assunto está a ser revisto no ministério”.

“Estamos a equacionar a melhor forma”, respondeu, quando questionada sobre a hipótese, aventada pelo anterior ministro da tutela, Manuel Heitor, de ser o ministério a assumir o pagamento, através do Orçamento do Estado.

Elvira Fortunato visitou hoje o INL, em Braga, acompanhada da ministra espanhola da Ciência e Inovação de Espanha, Diana Morant, um encontro que serviu para “discutir assuntos que vão ser debatidos” na próxima Cimeira Ibérica, que terá lugar em outubro, em Viana do Castelo.

“O objetivo é fortalecer e aumentar as relações científicas entre Portugal e Espanha, países que são muito próximos um do outro”, referiu.

Lembrou que, além do INL, está a ser construído em Cáceres, Espanha, um centro ibérico de investigação na área da energia.

Um centro que, como adiantou Diana Morant, vai trabalhar na área das energias verdes e disporá de tecnologia “das mais avançadas do mundo”.

“A colaboração entre Portugal e Espanha na área da ciência e da inovação tem muito boa saúde e vai ainda ter melhor saúde com este centro”, disse a ministra espanhola.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Paíshá 1 hora

Portugueses gastaram 966 milhões de euros nos super e hipermercados em janeiro

Os portugueses gastaram 966 milhões de euros nos super e hipermercados em janeiro, mas é o valor mais baixo dos...

Famalicãohá 3 horas

Famalicão: Segunda-feira com previsão de chuva durante todo o dia

Famalicão espera, esta segunda-feira, mais um dia marcado pela chuva, com previsão de precipitação ao longo de todo o dia,...

Desportohá 4 horas

Atletas da EARO somaram troféus no Campeonato Regional de Corta-Mato Curto de Vizela.

A Escola de Atletismo Rosa Oliveira participou no sábado, dia 2 de março, no Campeonato Regional de Corta-Mato Curto em...

Paíshá 4 horas

A neve “pintou” as paisagens de Melgaço

Não caiu com tanta intensidade como no fim de semana passado, mas voltou a pintar as paisagens de Lamas de...

Paíshá 5 horas

Eleições Legislativa: Mais de 200 mil portugueses votam hoje em mobilidade

São menos do que nas legislativas de 2022 (315.785 inscritos), mas muito superior aos inscritos nas legislativas de 2019 (56.291)....

Sociedadehá 6 horas

Já estão escolhidos os finalistas do Festival da Canção 2024 e entre eles está uma famalicense

A famalicense, Cristina Clara, apurou-se no sábado, para a final do Festival da Canção, em Lisboa. A segunda semifinal do...

Economiahá 6 horas

Em Portugal o mercado automóvel está em crescimento

No período entre janeiro e fevereiro, o mercado automóvel em Portugal apresentou um crescimento significativo de 17,5% em comparação com...

Paíshá 6 horas

GNR regista aumento de burlas informáticas e fraude bancária

No ano passado, a GNR registou um total de 21.548 casos de burlas, representando um aumento em relação a 2022,...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Refood dá a conhecer trabalho desenvolvido no combate ao desperdício alimentar

O núcleo de Famalicão da  Refood, associação que combate o desperdício alimentar e ao mesmo tempo alimenta as pessoas mais...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Exposição de fotografia mostra aves de Ribeirão 

É inaugurada este domingo, dia 3 de março, nas Piscinas de Ribeirão, Famalicão,  a exposição de fotografia “Ao encontro das...

Arquivo

Mais Vistos