Siga-nos nas redes

Economia

Patrões preparam aumento de salários para “segurar” melhores talentos no mercado de trabalho

Publicado

em

No próximo ano, os empregadores portugueses estão a planear aumentar os seus orçamentos salariais numa média de 3,2%, numa tentativa de reter e atrair os melhores talentos.

De acordo com um relatório da ECO, o valor de 3,2% é superior ao crescimento médio de 3% dos orçamentos apresentados em 2022 e está também acima dos 2,4% de inflação previstos para o próximo ano. A razão por detrás do aumento está a ser atribuída à competitividade num mercado onde encontrar os melhores talentos é um desafio.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



“O clima económico desafiante e o avanço de novas formas de trabalho estão a forçar as organizações a manterem-se atentas aos orçamentos salariais. As que não o fizerem, não serão competitivas, perderão os seus empregados e terão de lutar mais arduamente para os substituir. Num ambiente tão dinâmico, é imperativo que as empresas tenham uma estratégia clara de recompensas e compreendam o que o mercado de trabalho e as suas pessoas”, disse Sandra Bento, directora associada – recompensa a inteligência dos dados na WTW Portugal, numa declaração.

Mais de um terço (36%) das organizações inquiridas verificou que o seu orçamento salarial é actualmente mais elevado do que o esperado. E a mesma percentagem (36%) também disse que irá aumentar a frequência com que reverem os salários. Entre estas, 98% irão rever os salários duas vezes por ano.

Há três razões fundamentais para o aumento dos orçamentos: preocupações sobre um mercado de trabalho mais restrito (57%), receios sobre a inflação (56%) e satisfação das expectativas e preocupações dos trabalhadores (43%).

A proporção de empresas portuguesas que relataram dificuldades em atrair talentos aumentou de 28% em 2020 para 90% este ano, enquanto que as que têm problemas em manter os actuais empregados subiu de 20% para 84% no mesmo período.

Para melhorar a sua atractividade, 65% dos empregadores aumentaram a flexibilidade no local de trabalho; 60% colocaram mais ênfase na diversidade e inclusão; e 40% oferecem agora incentivos financeiros, tais como bónus de entrada.

Do mesmo modo, as organizações estão empenhadas em manter o seu talento, nomeadamente aumentando o seu foco na diversidade e inclusão (56%); o aumento das opções de trabalho à distância (45%); e a mudança nas estruturas salariais, através do salário base e dos bónus (38%).

“O exigente mercado de trabalho, especialmente em torno de certas competências-chave, significa que as organizações precisam de ser muito mais criativas na resposta aos desafios da atracção e retenção. Não se trata apenas de remuneração. Os empregadores precisam de compreender a dinâmica da diversidade da sua força de trabalho e proporcionar uma experiência superior aos funcionários para todos”, explica Sandra Bento.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Paíshá 8 horas

Portugueses gastaram 966 milhões de euros nos super e hipermercados em janeiro

Os portugueses gastaram 966 milhões de euros nos super e hipermercados em janeiro, mas é o valor mais baixo dos...

Famalicãohá 9 horas

Famalicão: Segunda-feira com previsão de chuva durante todo o dia

Famalicão espera, esta segunda-feira, mais um dia marcado pela chuva, com previsão de precipitação ao longo de todo o dia,...

Desportohá 10 horas

Atletas da EARO somaram troféus no Campeonato Regional de Corta-Mato Curto de Vizela.

A Escola de Atletismo Rosa Oliveira participou no sábado, dia 2 de março, no Campeonato Regional de Corta-Mato Curto em...

Paíshá 11 horas

A neve “pintou” as paisagens de Melgaço

Não caiu com tanta intensidade como no fim de semana passado, mas voltou a pintar as paisagens de Lamas de...

Paíshá 11 horas

Eleições Legislativa: Mais de 200 mil portugueses votam hoje em mobilidade

São menos do que nas legislativas de 2022 (315.785 inscritos), mas muito superior aos inscritos nas legislativas de 2019 (56.291)....

Sociedadehá 12 horas

Já estão escolhidos os finalistas do Festival da Canção 2024 e entre eles está uma famalicense

A famalicense, Cristina Clara, apurou-se no sábado, para a final do Festival da Canção, em Lisboa. A segunda semifinal do...

Economiahá 12 horas

Em Portugal o mercado automóvel está em crescimento

No período entre janeiro e fevereiro, o mercado automóvel em Portugal apresentou um crescimento significativo de 17,5% em comparação com...

Paíshá 13 horas

GNR regista aumento de burlas informáticas e fraude bancária

No ano passado, a GNR registou um total de 21.548 casos de burlas, representando um aumento em relação a 2022,...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Refood dá a conhecer trabalho desenvolvido no combate ao desperdício alimentar

O núcleo de Famalicão da  Refood, associação que combate o desperdício alimentar e ao mesmo tempo alimenta as pessoas mais...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Exposição de fotografia mostra aves de Ribeirão 

É inaugurada este domingo, dia 3 de março, nas Piscinas de Ribeirão, Famalicão,  a exposição de fotografia “Ao encontro das...

Arquivo

Mais Vistos