Siga-nos nas redes

País

Exames: Raparigas superam rapazes em todo o país e quase todas as disciplinas

Publicado

em

Em 2021, a diferença entre alunas e alunos portugueses nos exames foi de quase um valor, a maior dos últimos anos. A disciplina mais desequilibrada é a de Matemática, onde raparigas tiveram mais 1,5 valores que rapazes.

As raparigas voltaram a ser o “sexo forte” nos exames do secundário, registando melhores resultados que rapazes e a maior diferença de média entre géneros dos últimos anos.

emissão em direto da famatv

Ao todo, as alunas portuguesas superaram os alunos em 10 das 14 disciplinas com maior número de provas realizadas, com os rapazes a serem melhores apenas a História A, Geografia A, Inglês e Geometria Descritiva.

Segundo dados do Ministério da Educação, o sexo feminino obteve uma média nos exames nacionais de 11,86 (no ano anterior foi de 13,25 valores), enquanto os rapazes tiveram uma média de 10,99 (em 2020 tinha sido de 12,85 valores).

Esta diferença, de quase um valor, é a maior de sempre entre raparigas e rapazes em exames nacionais do ensino secundário nos últimos anos: em 2020, a diferença tinha sido de 0,40 valores e entre 2017 e 2019 nunca foi superior a 0,3 valores, embora sempre com as alunas a superarem os alunos.

Nos exames do ano passado, a margem entre as médias de raparigas e rapazes chegou aos 0,87 valores, mais do dobro do ano anterior e mais do triplo em relação ao último ano pré-pandemia, o de 2019.

Curiosamente, entre as principais oito disciplinas do ensino secundário, as maiores diferenças verificam-se a Matemática e Português, as mais importantes dos cursos científico-humanísticos.

As raparigas registaram, em 2021, uma média de 11,16 a Matemática, enquanto os rapazes ficaram-se pelos 9,62 valores: uma diferença de 1,54 valores que coloca os alunos masculinos muito mais próximos da média negativa do que de alcançarem a média das alunas portuguesas.

A Português e a Filosofia, o cenário não é tão drástico mas é igualmente desequilibrado: as raparigas somam médias de 12,3 a ambas, enquanto os rapazes registam resultados de 11,2 – uma diferença de 1,11 em ambos os casos.

A Física e Química, a disciplina com a pior média nacional entre os exames com maior número de provas realizadas, a diferença entre géneros é de 0,5 valores, mas é o suficiente para que raparigas tenham média positiva (9,8 valores), enquanto rapazes têm média negativa (9,3 valores).

Nos exames de Biologia e Geologia e de Economia, a diferença é de apenas algumas décimas, mas continua a favorecer as raparigas. Entre os oito exames mais concorridos, apenas dois – História e Geografia – tiveram rapazes com maiores médias que raparigas.

A tendência ocorreu por todo o país: em nenhum distrito de Portugal os rapazes conseguiram superar as raparigas na média dos exames com maior número de provas realizadas – e o mesmo aconteceu nas disciplinas de Matemática e Português.

O Porto, que foi o segundo distrito com as médias mais altas nestes exames de 2021, viu também a maior diferença entre os resultados de alunas e alunos: 1,23 valores, entre as médias respetivas de 11,97 e 10,74. Em Matemática, as raparigas do Porto foram dois valores melhores que os rapazes.

Foram sete os distritos onde a diferença de médias entre sexos foi superior a um valor (Porto, Santarém, Braga, Leiria, Viseu, Viana do Castelo e Bragança) e quatro deles foram os que registaram as melhores médias nacionais nos exames.

O maior equilíbrio entre géneros foi registado em Portalegre, onde as raparigas registaram uma média 0,18 valores superior aos rapazes.

O distrito registou também a maior diferença entre raparigas e rapazes numa disciplina: a Geografia, em que alunos tiveram uma média 1,5 valores acima das alunas

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 12 horas

Meteoro: Técnicos estão a calcular trajetória da queda

O geofísico Rui Gonçalves informou que duas das quatro câmaras em Portugal da rede AllSky7 registaram o meteoro visto sábado...

Famalicãohá 13 horas

Famalicão: Homem gravemente ferido após acidente de trabalho em Vermoim

Uma pessoa ficou ferida, na tarde desta segunda-feira, na sequência de um acidente de trabalho nas instalações do Horto de...

Desportohá 14 horas

Famalicão: Riba d’Ave é campeão e passa à 1.ª Divisão

Terminada mais uma jornada de disputas, que se realizaram este sábado e domingo. para a Associação de Futasal Amador de...

Famalicãohá 14 horas

Famalicão: GNR visa segurança dos peregrinos na operação “Bom Caminho 2024”

A GNR realiza a partir de hoje e até 31 de outubro a operação “Bom Caminho 2024” que visa promover...

Desportohá 15 horas

Badminton: FAC garante apuramento para a ‘Final Four’ da Liga de Clubes 2024

A equipa de badminton do Famalicense Atlético Clube disputou neste último sábado e domingo, terceira fase regular da Liga de...

Barceloshá 16 horas

Homem que matou a própria mãe em Barcelos condenado a 22 anos de prisão

O Tribunal de Braga condenou hoje a 22 anos de prisão um homem que matou, por asfixia, a mãe, de...

Desportohá 17 horas

Famalicão: Daniela Lopes e Mafalda Mesquita conquistam ouro e prata em Porto Santo

Este último sábado e domingo marcou mais um fim de semana de competições para os atletas do GD Natação de...

Desportohá 17 horas

Famalicão: 2.ª Jornada do Campeonato Concelhio de Ténis termina com vitórias para o Ténis Clube de Famalicão

Realizou-se, neste último sábado e domingo, a 2. etapa do Campeonato Concelhio de Ténis de Famalicão, que reúne em competição...

Famalicãohá 18 horas

Famalicão: Atropelamento faz um ferido na Avenida do Brasil

Uma pessoa ficou ferida, ao início da tarde desta segunda-feira, na sequência de uma colisão rodoviária, na Avenida do Brasil,...

Famalicãohá 20 horas

Javalis de médio porte avistados junto a casas em Vale São Martinho

(Imagem de arquivo) Dois javalis de médio porte foram avistados na noite deste domingo, dia 19 de maio, junto às...

Arquivo

Mais Vistos