Siga-nos nas redes

País

Professores em greve sem serviços mínimos a partir desta sexta-feira

Publicado

em

 Professores vão estar em greve às provas de aferição a partir de hoje, numa paralisação sem serviços mínimos convocada pelo Sindicato de Todos os Profissionais da Educação (Stop) pela recuperação do tempo de serviço.

A greve incide sobre todo o trabalho de preparação, aplicação e avaliação das provas de aferição e prolonga-se até quinta-feira, o que coincide com as datas para a realização das provas de aferição de educação artística e educação física do 2.º ano de escolaridade, que arrancaram na terça-feira.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



Há duas semanas, após a última reunião negocial com o Ministério da Educação, o coordenador nacional do Stop disse que as paralisações se manteriam, considerando que as propostas apresentadas pela tutela são “migalhas para alguns” professores.

Em causa está um conjunto de medidas com impacto na progressão na carreira dos professores em funções desde 30 de agosto de 2005, ou seja, para quem atravessou os dois períodos de congelamento durante a última crise económica, com o objetivo de corrigir assimetrias decorrentes do congelamento.

Por outro lado, os docentes exigem a recuperação integral do tempo de serviço (seis anos, seis meses e 23 dias), bem como o fim das vagas de acesso aos 5.º e 7.º escalões.

Ao contrário das greves anteriores, desta vez as escolas não vão ter de assegurar quaisquer serviços mínimos, na sequência de uma decisão do Tribunal Arbitral que considerou que a paralisação não afeta “de modo grave e irremediável o direito ao ensino (…), não se estando, por isso, perante violação de necessidade social impreterível”.

No acórdão, o Colégio Arbitral refere que as provas de aferição não são comparáveis aos exames nacionais ou provas finais do 3.º ciclo, uma vez que não são determinantes para a progressão escolar dos alunos ou acesso ao ensino superior.

“São provas que, apesar da sua importância face aos objetivos que se propõem atingir, não têm mesmo assim merecido o consenso da comunidade educativa, desde logo porque não são contabilizados para as notas dos alunos, não tendo, assim, qualquer influência na classificação final que lhes é atribuída”, acrescentam.

Os árbitros recordam ainda o período de pandemia da covid-19, em que estas provas estiveram suspensas, sustentando que “no âmbito do setor da educação, os “trabalhos mínimos” implementados ficaram-se pelo assegurar da prestação da docência (…) e a efetivação dos exames finais”.

Após os primeiros cinco dias de greve às provas de aferição, segue-se um novo período de paralisações, entre 16 e 26 de maio, que coincide com as provas de educação física do 5.º ano e de tecnologias da informação e comunicação do 8.º ano.

Entretanto, prossegue também a greve por distritos, convocada pela plataforma de nove organizações sindicais, incluindo as federações nacionais da Educação e dos Professores (FNE e Fenprof).

Também sem serviços mínimos decretados, a paralisação, que se realiza hoje em Castelo Branco, começou no Porto em 17 de abril e termina no dia 12 de maio, em Lisboa.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Economiahá 3 horas

Prazo para validar faturas alargado até esta quarta-feira

A Autoridade Tributária (AT) prolongou por dois dias, até quarta-feira, o prazo para a validação de faturas relativas a 2023...

Desportohá 4 horas

Famalicense Joaquim Cruz conquista medalhas de prata e bronze nos Campeonatos Nacionais de Veteranos em Pista Coberta em Pombal

O atleta Joaquim Cruz, da vila de Ribeirão participou, este fim de semana, nos Campeonatos Nacionais de Veteranos em Pista...

Desportohá 5 horas

Famalicão: Atletas da escola JING-SHE concluem fase de apuramento para a Seleção Nacional Júnior

A Jing-She Escola de Wushu Kungfu de Famalicão levou três atletas (Lara Marques, com 13 anos, Tomás Marques, com 18...

Famalicãohá 5 horas

Famalicão: “Mínimas” descem até aos 3.º graus em quarta-feira sem chuva

Famalicão espera, esta quarta-feira, mais um dia sem chuva, embora com céus nublados, assim indicam as previsões do Instituto Português...

Bragahá 5 horas

PJ desmantela suposta rede de burlas com cartões de crédito na região de Braga

A Polícia Judiciária deteve hoje cinco homens e uma mulher “fortemente indiciados” por crimes de associação criminosa, contrafação de cartões...

Famalicãohá 6 horas

Famalicão: Torneio Inter-Bombeiros presta homenagem ao “camarada” Sérgio Azevedo recentemente falecido

Foi homenageado, este fim de semana no Torneio 24 horas Inter-Bombeiros realizado pelos Bombeiros Voluntários Famalicenses, Sérgio Azevedo da corporação...

Famalicãohá 7 horas

Famalicão: Análises à concentração de arsénio em Lousado devem abranger rio e campos agrícolas diz o PAN

A necessidade da realização de análises do solo “mais abrangenstes” em Lousado foi destacada pela Comissão Política Concelhia do PAN,...

Regiãohá 8 horas

GNR: Mais de 14 mil pares de calçado contrafeito apreendidos em Vila do Conde. 14 detidos

Esta segunda-feira, a GNR de Vila do Conde deteve sete mulheres e sete homens, cujas idades variam entre os 25...

Famalicãohá 8 horas

Famalicão: Despiste rodoviário em Antas resulta em 2 feridos

Duas pessoas ficaram feridas, ao início da tarde desta terça-feira, na sequência de um despiste rodoviário na Travessa 8 de...

Regiãohá 8 horas

Vila do Conde pondera aplicar taxa turística municipal

Uma taxa turística municipal de um euro por noite, está em discussão pública, no Município de Vila do Conde até...

Arquivo

Mais Vistos