Siga-nos nas redes

País

“Daqui vou sair para o hospital”: Professor de Viana inicia greve de fome por tempo indeterminado

Publicado

em

Luís Sottomaior Braga, professor e subdiretor de uma escola de Viana do Castelo, que inicia à meia-noite de terça-feira uma greve de fome, apelou hoje ao Presidente da República que “use os seus poderes” e ajude os docentes.

“Nesta fase, está esgotada a possibilidade do Governo, nomeadamente, [na lei] dos concursos fazer o que quer que seja. O diploma está com o Presidente da República (…) que, usando os seus poderes constitucionais (…) tem a possibilidade de fazer qualquer coisa por nós”, afirmou o docente de 51 anos.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



Luís Sottomaior Braga falava aos jornalistas junto à autocaravana e à tenda de campanha que hoje foram instaladas junto à escola secundária de Santa Maria Maior, em Viana do Castelo, onde vai permanecer durante a greve de fome, por tempo indeterminado, que inicia às 00:00 de terça-feira.

“Numa República que é semipresidencialista, não é só o Governo, não é só o parlamento que tem a capacidade de intervir nas leis, é também o Presidente, elas só existem se ele quiser”, acrescentou, junto ao cartaz de grandes dimensões que rodeia a autocaravana e a tenda de campanha com a frase “Todos juntos pela escola pública”.

O subdiretor do agrupamento de escolas da Abelheira, explicou que o protesto, apesar de “radical, não é estritamente individual”, e resultou da reflexão de um grupo de docentes que concluiu que depois de seis meses de contestação “o Governo, objetivamente, não está a ligar” às revindicações da classe.

“Se o Governo depois de manifestações nacionais, vigílias, idas a Bruxelas, petições, greves por dias, tempo e distrito, o Governo não liga, não quer saber, adota a postura de arregaçar as calças e deixar passar a enxurrada, a ver se nós nos cansamos, é preciso tomar outro caminho (…)e tem de ser o Presidente da República a intervir. Tem de fazer com que a democracia funciona e que não é só haver um parlamento com maioria absoluta. É também as populações, as pessoas, os cidadãos serem ouvidos nos seus anseios”, disse.

Luís Sottomaior Braga lembrou que Marcelo Rebelo de Sousa disse “com toda a clareza que queria um acordo até à Páscoa”.

“A Páscoa já passou e não houve acordo nenhum. Nem nos concursos, nem na carreira, nem no tempo de serviço. O Presidente da República vai promulgar leis que foram feitas contra a sua vontade porque defendeu que devia haver um acordo”, sustentou.

O docente acrescentou que Marcelo Rebelo de Sousa também “tem de dizer alguma coisa” sobre a permanência do ministro da Educação no Governo.

“O nosso primeiro-ministro disse que se o secretário de Estado que fez aquele ‘email’ na TAP ainda estivesse em funções seria, imediatamente demitido. Um ministro que anda a fazer [de conta] que negocia, há meses, que anda a empurrar os assuntos para junho, que destrata os professores, que faz propostas ofensivas continua em funções porquê?”, questionou.

Luís Sottomaior Braga garantiu que “os professores estão mobilizados para continuar a lutar” apesar da ideia que se quer fazer passar de que “estão cansados”.

“Nós não nos vamos cansar porque é a nossa vida. O que estamos a discutir não são politiquices à volta de uns ‘emails’ na TAP”, afirmou assegurando que a greve de fome que vai iniciar por tempo indeterminado “não invalida que se continuem a fazer manifestações e greves”.

O docente explicou que a sua forma de luta pretende “provocar, junto do poder político a sensação de vergonha e problemas de consciência”.

“Já me foi dito que poderá acontecer que mais pessoas possam vir a fazer a mesma coisa”, alertou, referindo que tem sentido “muito apoio” na luta que vai iniciar que tem como limite o seu estado de saúde.

“Daqui vou sair para o hospital”, assegurou.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Economiahá 3 horas

Prazo para validar faturas alargado até esta quarta-feira

A Autoridade Tributária (AT) prolongou por dois dias, até quarta-feira, o prazo para a validação de faturas relativas a 2023...

Desportohá 4 horas

Famalicense Joaquim Cruz conquista medalhas de prata e bronze nos Campeonatos Nacionais de Veteranos em Pista Coberta em Pombal

O atleta Joaquim Cruz, da vila de Ribeirão participou, este fim de semana, nos Campeonatos Nacionais de Veteranos em Pista...

Desportohá 5 horas

Famalicão: Atletas da escola JING-SHE concluem fase de apuramento para a Seleção Nacional Júnior

A Jing-She Escola de Wushu Kungfu de Famalicão levou três atletas (Lara Marques, com 13 anos, Tomás Marques, com 18...

Famalicãohá 5 horas

Famalicão: “Mínimas” descem até aos 3.º graus em quarta-feira sem chuva

Famalicão espera, esta quarta-feira, mais um dia sem chuva, embora com céus nublados, assim indicam as previsões do Instituto Português...

Bragahá 6 horas

PJ desmantela suposta rede de burlas com cartões de crédito na região de Braga

A Polícia Judiciária deteve hoje cinco homens e uma mulher “fortemente indiciados” por crimes de associação criminosa, contrafação de cartões...

Famalicãohá 7 horas

Famalicão: Torneio Inter-Bombeiros presta homenagem ao “camarada” Sérgio Azevedo recentemente falecido

Foi homenageado, este fim de semana no Torneio 24 horas Inter-Bombeiros realizado pelos Bombeiros Voluntários Famalicenses, Sérgio Azevedo da corporação...

Famalicãohá 8 horas

Famalicão: Análises à concentração de arsénio em Lousado devem abranger rio e campos agrícolas diz o PAN

A necessidade da realização de análises do solo “mais abrangenstes” em Lousado foi destacada pela Comissão Política Concelhia do PAN,...

Regiãohá 8 horas

GNR: Mais de 14 mil pares de calçado contrafeito apreendidos em Vila do Conde. 14 detidos

Esta segunda-feira, a GNR de Vila do Conde deteve sete mulheres e sete homens, cujas idades variam entre os 25...

Famalicãohá 9 horas

Famalicão: Despiste rodoviário em Antas resulta em 2 feridos

Duas pessoas ficaram feridas, ao início da tarde desta terça-feira, na sequência de um despiste rodoviário na Travessa 8 de...

Regiãohá 9 horas

Vila do Conde pondera aplicar taxa turística municipal

Uma taxa turística municipal de um euro por noite, está em discussão pública, no Município de Vila do Conde até...

Arquivo

Mais Vistos