Siga-nos nas redes

País

Empresa Eurest que serve cantinas e refeitórios inicia despedimento coletivo de 146 trabalhadores

Publicado

em

 A Eurest, que explora cantinas, refeitórios e outros negócios semelhantes, vai avançar com o despedimento coletivo de 146 trabalhadores, adiantou a Federação dos Sindicatos da Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (Fesaht), numa informação confirmada pela empresa.

Em comunicado, a Fesaht disse que a Eurest, pertencente ao grupo inglês Compass “depois de recentemente ter feito um despedimento coletivo de 116 trabalhadores, informou hoje que é intenção da empresa proceder ao despedimento coletivo de 146 trabalhadores, 141 dos quais mulheres”.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



“Confirma-se [que] estamos a levar a cabo um despedimento coletivo de colaboradores que estão afetos a empresas que fecharam e que não temos qualquer perspetiva de quando possam reabrir (ou se vão reabrir); outros pertencem a unidades que reduziram radicalmente o número de refeições; outros são de áreas de negócio que encerramos (ex: ‘vending’) e, finalmente, alguns estavam em quadros excedentários, mas a empresa não consegue continuar a manter”, indicou a Eurest, contactada pela Lusa, sem confirmar os números.

A Fesaht, por sua vez, garantiu que a Eurest “tem um volume de negócios superior a 100 milhões de euros anualmente, dá milhões de lucros todos os anos, recebeu e continua a receber apoios do Estado neste período de pandemia”.

A empresa contrapõe e salienta que não está “a receber qualquer apoio”, recordando que nesse caso não poderia “estar a conduzir um despedimento coletivo”.

Os representantes dos trabalhadores indicam que “não há nenhum motivo para a empresa recorrer a despedimentos coletivos”, salientando que “não há mais nenhuma empresa do setor das cantinas e refeitórios com processos de despedimento coletivo”.

“Tomemos como exemplo as cantinas do IEFP: houve concurso público no final do ano 2020; a empresa já explorava o serviço de refeições; se entendia que não era rentável, não concorria”, referiu.

De acordo com a Fesaht, “neste processo, a empresa inclui novamente trabalhadores das cantinas, bares, ‘vending’ [máquinas de venda automática] e cafetarias de fábricas, institutos públicos”, bem como “faculdades públicas e privadas, escolas, estações ferroviárias, CTT, áreas de serviço e restauração pública”.

A Fesaht garantiu que, “com este despedimento, a Eurest despede 262 trabalhadores, sendo 238 mulheres”.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Paíshá 8 horas

Portugueses gastaram 966 milhões de euros nos super e hipermercados em janeiro

Os portugueses gastaram 966 milhões de euros nos super e hipermercados em janeiro, mas é o valor mais baixo dos...

Famalicãohá 9 horas

Famalicão: Segunda-feira com previsão de chuva durante todo o dia

Famalicão espera, esta segunda-feira, mais um dia marcado pela chuva, com previsão de precipitação ao longo de todo o dia,...

Desportohá 11 horas

Atletas da EARO somaram troféus no Campeonato Regional de Corta-Mato Curto de Vizela.

A Escola de Atletismo Rosa Oliveira participou no sábado, dia 2 de março, no Campeonato Regional de Corta-Mato Curto em...

Paíshá 11 horas

A neve “pintou” as paisagens de Melgaço

Não caiu com tanta intensidade como no fim de semana passado, mas voltou a pintar as paisagens de Lamas de...

Paíshá 12 horas

Eleições Legislativa: Mais de 200 mil portugueses votam hoje em mobilidade

São menos do que nas legislativas de 2022 (315.785 inscritos), mas muito superior aos inscritos nas legislativas de 2019 (56.291)....

Sociedadehá 13 horas

Já estão escolhidos os finalistas do Festival da Canção 2024 e entre eles está uma famalicense

A famalicense, Cristina Clara, apurou-se no sábado, para a final do Festival da Canção, em Lisboa. A segunda semifinal do...

Economiahá 13 horas

Em Portugal o mercado automóvel está em crescimento

No período entre janeiro e fevereiro, o mercado automóvel em Portugal apresentou um crescimento significativo de 17,5% em comparação com...

Paíshá 13 horas

GNR regista aumento de burlas informáticas e fraude bancária

No ano passado, a GNR registou um total de 21.548 casos de burlas, representando um aumento em relação a 2022,...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Refood dá a conhecer trabalho desenvolvido no combate ao desperdício alimentar

O núcleo de Famalicão da  Refood, associação que combate o desperdício alimentar e ao mesmo tempo alimenta as pessoas mais...

Famalicãohá 1 dia

Famalicão: Exposição de fotografia mostra aves de Ribeirão 

É inaugurada este domingo, dia 3 de março, nas Piscinas de Ribeirão, Famalicão,  a exposição de fotografia “Ao encontro das...

Arquivo

Mais Vistos