Siga-nos nas redes

Economia

Restaurantes com serviço de ‘take-away’ sem limites no horário de funcionamento

Publicado

em

Os restaurantes a funcionar em regime de ‘take away’ durante o atual confinamento geral não terão limites nos horários de funcionamento, disse hoje o secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, João Torres.

“Tal como sucedeu no primeiro período de confinamento, em que foi igualmente prevista a possibilidade de ‘take away’, não existe explicitamente uma restrição aos horários de funcionamento”, afirmou o governante.

João Torres sublinhou, no entanto, que o dever de recolhimento obrigatório previsto no diploma que regulamenta o estado de emergência deve ser cumprido.

O diploma “não prevê nenhum tipo de limites horários” para os restaurantes com ‘take away’, mas “esta disposição deve ser compreendida à luz do espírito global do decreto que regulamenta o estado de emergência e, como tal, à semelhança do que aconteceu no primeiro confinamento entre março e maio, é muito importante que consigamos cumprir as suas disposições, em particular naquilo que diz respeito ao dever de recolhimento domiciliário”, defendeu o secretário de Estado.

Sobre as plataformas intermediárias de entrega ao domicílio, como a Uber Eats ou a Glovo, João Torres explicou que os limites às comissões anunciados na quinta-feira pelo Governo têm como objetivo “um melhor equilíbrio de mercado” face ao encerramento da restauração.

O secretário de Estado explicou que o Governo decidiu neste período excecional “criar uma regulamentação” para as plataformas intermediárias com base em três dimensões fundamentais, sendo a primeira o limite às comissões que são cobradas aos restaurantes.

“Está impedida a cobrança aos restaurantes, aos operadores económicos, de taxas de serviço e de comissões que globalmente consideradas excedam 20% do valor de venda ao público do bem ou do serviço”, referiu João Torres.

Em segundo lugar, o Governo estabeleceu a proibição de aumentar valor de outras cobradas aos consumidores “no sentido de que elas não devem ser superiores às cobradas anteriormente” com o objetivo de “proteger os consumidores”.

Por último, continuou o governante, “no caso dos prestadores de serviços, não poderão ser inferiores os valores de retribuição do serviço prestado a estes prestadores, assim como não poderão ser concedidos a estes prestadores de serviços menos direitos do que aqueles que eram concedidos anteriormente”.

Esta medida visa “regulamentar as taxas e comissões cobradas pelas plataformas intermediárias” com vista a “um equilíbrio de mercado” que, num momento de encerramento dos restaurantes, é “razoável e atende também a um conjunto de manifestações” que chegaram ao Governo nos últimos meses por parte de diversas organizações e operadores económicos “suscitando preocupação em relação aos valores cobrados num contexto de pandemia”.

O decreto do Governo que regulamenta o novo confinamento geral devido à pandemia de covid-19 entrou em vigor às 00:00 de hoje e decorre até 30 de janeiro.

Entre as restrições, o diploma prevê o encerramento do comércio e restauração, com exceção dos estabelecimentos de bens e serviços essenciais.

As regras gerais passam por ficar em casa, limitar os contactos ao agregado familiar, reduzir as deslocações ao essencial, usar máscara de proteção, manter o distanciamento físico, lavar as mãos e cumprir etiqueta respiratória.

PARTILHE ESTE ARTIGO:

PASSOU EM DIRETO

Publicidade Publicidade

pub

LER JORNAL

Artigos Recentes

Paíshá 47 minutos

GNR transportou 189 órgãos este ano e percorreu 38.902 km para “salvar vidas”

A Guarda Nacional Republicana (GNR) efetuou desde o início do ano de 2024 o transporte de 189 órgãos. No total,...

Paíshá 56 minutos

A Cruz Vermelha efetua recolha de alimentos em supermercados

A campanha de recolha de alimentos Vale+, da Cruz Vermelha Portuguesa, decorre hoje e domingo em perto de 600 supermercados...

Guimarãeshá 13 horas

Homem de 70 anos detido com mais de 100 doses de cocaína em Guimarães

Um homem de 70 anos foi detido pela PSP, esta quinta-feira, na cidade de Guimarães pelaprática do crime de tráfico...

Famalicãohá 15 horas

Programa “Move-Te” levou exercício físico ao ar livre a mais de 2.500 famalicenses

No decorrer das últimas quatro semanas, mais de 2.500 famalicenses puderam participar nas atividades de desporto ao ar livre promovidas...

Famalicãohá 16 horas

Famalicão: Chuva está de regresso este sábado

A chuva está de regresso, este sábado, ao concelho de Famalicão, para um dia em que se regista também uma...

Famalicãohá 17 horas

Famalicão: Colisão entre carro e motociclo faz um ferido em Outiz

Uma pessoa ficou ferida, na tarde desta sexta-feira, na sequência de uma colisão entre uma mota e um veículo ligeiro,...

Desportohá 17 horas

Kickboxer famalicense Sofia Oliveira disputa combate de K1 em Mirandela

A lutadora de artes marciais famalicense Sofia Oliveira desloca-se até Mirandela, para disputar um combate oficial da World Association of...

Famalicãohá 18 horas

Famalicão: CIOR avança com a construção do seu novo Centro Tecnológico Especializado

A Escola Profissional CIOR já iniciou o processo de obras com vista à instalação e equipamento do CTE-Centro Tecnológico Especializado...

Desportohá 19 horas

Famalicão: Jogadores de xadrez tentam entrar para o livro dos recordes do Guiness em S. Cosme

O Clube de Xadrez A2D de Famalicão, a Federação Internacional de Xadrez (FIDE), a Federação Portuguesa de Xadrez (FPX) e...

Famalicãohá 20 horas

Famalicão: Antas apresenta a sua Mostra Comunitária entre 27 e 28 de julho

A freguesia de Antas apresenta, nos dias 27 e 28 de julho, a sua Mostra Comunitária, onde diversas entidades e...

Arquivo

Mais Vistos