Siga-nos nas redes

Famalicão

Exposição semi-antológica de Rui Aguiar inaugura sábado em Vila Nova de Famalicão

Publicado

em

 Uma exposição semi-antológica da obra de Rui Aguiar, que evoca as influências dos movimentos artísticos dos finais do século XIX e início do XX, é inaugurada no sábado, na Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão.

A inauguração da mostra “Das raízes dispersas” está marcada para as 17:00, no Centro Português do Surrealismo, na Fundação Cupertino de Miranda, com a presença do artista e dos curadores Marlene Oliveira e Perfecto E. Cuadrado, segundo um comunicado desta entidade.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



Nascido no Porto, em 20 de junho de 1944, Rui Aguiar reúne nesta exposição trabalhos inéditos datados do início da sua atividade até aos dias de hoje, compondo uma mostra semi-antológica, com algumas das suas obras mais significativas das décadas de 1970 até 1990, juntamente com obras mais contemporâneas, do universo da arte digital.

Nesta exposição, foi disposta, pelos curadores, uma seleção de trabalhos que revelam influências dos movimentos artísticos dos finais do século XIX e início do XX.

Com uma obra “experimental e eclética, à semelhança dos artistas da sua geração, essencialmente caracterizadora do abstracionismo e da Arte Povera, redescobrimos, nas suas obras, mais do que talvez esperássemos, as influências dos movimentos artísticos do início do século”, assinala a entidade, no comunicado.

“Sem ter estado ligado – por idade e pelo seu espírito livre – às atividades coletivas dos surrealistas portugueses, existem na sua obra (pinturas, desenhos, colagens, fotomontagens, assemblagens e objetos) fortes ligações com as práticas artísticas surrealistas, em diálogo de sucessivas justaposições, conjunções ou fusões com práticas vindas dos quatro pontos cardeais da Modernidade artística”, adianta.

A curadoria considera que a ocasião será “um momento para recordar e reconhecer conceitos que informaram o discurso poético e estético do artista, bem como um testemunho das raízes dispersas do movimento surrealista, e dos seus diferentes caminhos”.

“Itinerário de um artista “absolutamente moderno, que tem sabido, e sabe, que o assombro e o prazer do conhecimento e de dar realidade ao sentido da palavra (o verbo criador), própria de cada linguagem, é um privilégio de crianças e de artistas que sabem manter a maneira de dialogar com a realidade através do olhar selvagem, de que Breton falava”, comentam.

Licenciado em Engenharia Química-Industrial, Rui Aguiar prestou serviço na Marinha, entre 1971 e 1973, nos Açores, e ali foi um dos sócios fundadores da galeria Teia e forte impulsionador das galerias Degrau, na Ilha Terceira, e Francisco Lacerda, na Ilha de São Jorge.

Expõe regularmente desde 1972, em mostras individuais e coletivas, e de 1988 a 1989 desenvolveu uma investigação plástica como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian.

Está representado em diversas coleções e museus, nomeadamente no Museu de Arte Contemporânea – Fundação de Serralves, no Porto, no Centro de Arte Moderna – Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, no Museu Amadeu Souza Cardoso, em Amarante, e no Museu de Arte Contemporânea da Bienal de Cerveira.

A exposição “Das raízes dispersas” estará patente ao público até dia 10 de setembro de 2022.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Economiahá 1 hora

Prazo para validar faturas no Portal das Finanças termina esta segunda-feira

 O prazo para os contribuintes validarem as faturas que vão servir de base ao cálculo das deduções no IRS termina...

Regiãohá 2 horas

Homem morre após fuga em contramão à PSP na A3 em Santo Tirso

Um homem de 33 anos perdeu a vida na madrugada desta segunda-feira, na sequência de uma colisão com outro veículo...

Famalicãohá 3 horas

Famalicão: 6º Encontro de Ciência Cândida Madureira abordou Inteligência Artificial, Saúde, Ambiente perante plateia de 230 alunos

O 6.º Encontro de Ciência Cândida Madureira, uma iniciativa de destaque no campo da educação e ciência, foi organizado pelo...

Paíshá 3 horas

Proteção Civil registou 174 ocorrências devido ao mau tempo sobretudo na região Norte

A Proteção Civil registou desde as 00:00 deste domingo e até cerca das 19:00, no continente português, 174 ocorrências devido...

Famalicãohá 3 horas

Após incubadora do Hospital de Famalicão deitar fumo pais de bebé decidem vender rifas para ajudar serviço de Neonatologia

Depois de conhecido o caso de uma incubadora que começou a gerar fumo no serviço de Neonatologia do Hospital de...

Famalicãohá 4 horas

Processo dos enfermeiros agredidos no Hospital de Famalicão aguarda conclusão há 2 anos

Aguarda conclusão há dois anos o processo referente ao episódio de violência vivido por dois enfermeiros e um segurança no...

Desportohá 5 horas

Famalicense Joaquim Figueiredo conquista título de Campeão Nacional nos 3 mil metros em Pombal

O atleta famalicense Joaquim Figueiredo terminou agora a época das competições em pista coberta, com mais um desafio em Pombal....

Famalicãohá 5 horas

Famalicão: Veículo da PSP envolvido em colisão rodoviária que resultou em 3 feridos

Três pessoas ficaram feridas, na noite deste domingo, na sequência de uma colisão rodoviária na Rua D. Sancho I, em...

Famalicãohá 20 horas

Famalicão sob Aviso Amarelo: Rajadas de vento até aos 85 km/h esta segunda-feira

Famalicão espera, esta segunda-feira, um dia nublado com intervalos de sol e chuveiros entre as 13:00 e as 16:00, de...

Famalicãohá 22 horas

Queda de árvore em Cruz na Rua da Seara

Os Bombeiros Voluntários Famalicenses foram acionados esta tarde às 15h53 para o lugar de Cruz, mais precisamente para a rua...

Arquivo

Mais Vistos