Siga-nos nas redes

Economia

Vodafone ameaça travar plano de investimentos em Portugal

Publicado

em

O presidente da Vodafone revelou, esta terça-feira, que o Governo terá de criar uma “comunidade de investidores saudável” e equilibrada, admitindo que os investimentos da empresa no mercado português serão revistos.

Nick Read afirmu estar “em pausa” o projeto de um centro de excelência para Portugal, e teceu críticas às regras do leilão de quinta geração (5G) na conferência com analistas sobre os resultados do primeiro semestre do grupo Vodafone, após ter sido questionado pelo Citigroup sobre o leilão em Portugal.

(continue a ler o artigo a seguir)


Emissão em direto da Fama Rádio e Televisão também disponível na Smart tv da sua casa. Instale grátis!



“Os governos precisam de perceber que, se desejam uma comunidade de investidores saudável”, então tem de haver “um equilíbrio”, afirmou o presidente executivo do grupo Vodafone.

“Vamos continuar a litigar” contra aquilo que a Vodafone considera ser auxílios estatais, no âmbito do leilão do 5G. E enquanto fazemos isso, teremos de considerar o investimento que estamos a fazer” no mercado português, acrescentou.

Segundo o gestor, “Portugal é um bom exemplo onde a estrutura do leilão de espectro não estava a permitir uma estrutura de indústria saudável”, sem qualquer “teste de mercado, sem evidência de qualquer falha de mercado”, salientando que “estavam a ser dadas condições vantajosas aos novos entrantes, tanto em termos de baixo preço do espectro, como da não obrigação real de desenvolvimento” da rede, podendo aceder ao ‘roaming’ nacional.

“Dissemos: onde está o incentivo para aqueles que estão realmente a investir nos mercados? E tínhamos planeado colocar um centro de excelência com 400 FTE [postos de trabalho] em Portugal e colocámos em pausa”, continuou.

“Não vamos apoiar governantes que trabalhem dessa forma contra operadores existentes, especialmente quando estávamos lá para a crise” resultante da pandemia de covid-19, garantiu Nick Read.

Entretanto, “o regulador e o Governo mudaram as condições, melhoraram as condições”, porque agora “o novo entrante vai pagar o preço e terá de implementar rede”, disse.

“Mas na minha opinião, na opinião da minha equipa, [as regras do leilão] não foram longe o suficiente. Continuamos a acreditar que se trata de um auxílio estatal e continuamos a acreditar que viola a legislação europeia das telecomunicações”, por isso a Vodafone vai continuar a litigar.

Defendendo a necessidade de ser criada uma “estrutura de mercado saudável”, Read explicou que ser saudável significa que os acionistas precisam de obter o retorno adequado”.

Por isso, o grupo Vodafone irá aplicar capital onde vir os governos “a apoiar esse princípio”, o que pode ser interpretada como uma mensagem para o executivo português.

Nick Read disse que o grupo tem estado “ativamente envolvido com a Comissão Europeia” sobre o setor, recordando que teve encontros recentes com os comissários europeus Breton e Vestager.

“Teremos uma nova reunião do setor dentro de algumas semanas sobre o que torna uma estrutura da indústria saudável e o que precisamos que seja facilitado […], eles [Bruxelas] estão a ouvir porque entendem a importância crítica da conectividade se quiserem uma sociedade digital”, referiu.

PARTILHE ESTE ARTIGO:
Publicidade Publicidade

LER JORNAL

pub

Artigos Recentes

Famalicãohá 12 horas

Aviso Amarelo por previsão de queda de neve no distrito de Braga

 O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu hoje avisos de queda de neve para 10 distritos do...

Desportohá 14 horas

FC Famalicão: Ninguém “respira” até alcançar nova vitória frente ao Arouca. JP Sousa lidera um plantel “super confiante e motivado”

O treinador do Famalicão reforçou hoje a necessidade de manter, frente ao Arouca, o registo de vitória, e disse que...

Famalicãohá 15 horas

Famalicão espera fim de semana de chuva. “Máximas” entre os 12.º e 13.º graus

Famalicão espera um fim de semana de chuva e com temperaturas significativamente mais baixas do que as registadas na última...

Famalicãohá 15 horas

Imigrantes procuram uma vida melhor em Famalicão

Os dados mais recentes datam de 2020 e apontam para a existência de cerca de 2.500 estrangeiros em Famalicão com...

Desportohá 16 horas

A febre do Padel! As melhores cidades portuguesas para os amantes da modalidade

Experimente a adrenalina do padel como nunca antes!   Foto: © Manuel pappacena, via unsplash No estimulante mundo do desporto,...

Famalicãohá 16 horas

Famalicão: Despiste na A3 em Cruz faz dois feridos

Duas pessoas ficaram feridas, na tarde desta quinta-feira, na sequência do despiste de um veículo de transporte de mercadorias, na...

Famalicãohá 17 horas

Câmara de Famalicão vai reforçar a iluminação pública no Campo da feira

A Câmara de Famalicão vai avançar com uma intervenção do campo da feira que prevê o reforço da iluminação pública,...

Desportohá 17 horas

Jogos da I Liga homenageiam trabalho de vida de Artur Jorge falecido aos 78 anos

Os jogos de hoje de Benfica, Sporting de Braga e Sporting na Liga Europa de futebol terão um tributo ao...

Desportohá 18 horas

Roteiro Associativo com a 365 Running Project

Esta semana, os nossos convidados representam a Associação de Desporto e Aventura 365 Running Project, uma associação dedicada ao trail...

Famalicãohá 18 horas

Famalicão: Festival de Teatro Amador “Terras de Camilo decorre entre 02 de março e 27 de abril

O Centro de Estudos Camilianos, em Seide, recebe o XVII Festival de Teatro Amador “Terras de Camilo”, entre os dias...

Arquivo

Mais Vistos